sexta-feira, 29 de julho de 2016

APARÍCIO?

PERIGO

Marinha alerta para ondas de até 4 metros de altura de Salvador a Natal
Aviso de mar grosso vale até a meia-noite da segunda-feira, 1º de agosto.
Capitania dos Portos pede que pequenas embarcações não naveguem.
Marinha do Brasil emitiu um comunicado nesta sexta-feira (29) alertando para a possibilidade de ondas que podem chegar a 4 metros de altura entre Salvador, na Bahia, e Natal, no Rio Grande do Norte. O mar grosso tem previsão para terminar por volta da meia-noite da segunda-feira, dia 1º de agosto.

A Capitania dos Portos recomenda que as embarcações de pequeno porte evitem navegar no mar nestes dias e que as demais embarcações redobrem a atenção quanto ao material de salvatagem, estado geral dos motores e casco, bomba de esgoto do porão, equipamentos de rádio e demais itens de segurança.

Outras informações sobre previsões meteorológicas estão disponíveis no site do Centro de Hidrografia da Marinha (CHM).

NOITE DE TERROR NO RN

Ataques chegam ao Interior: carros são incendiados em Florânia e Jucurutu; Prefeito de Caicó recolhe a frota pública

Bandidos também tentaram queimar carros da administração pública no município de Caicó


q347qqq

Divulgação


Mais dois carros foram incendiados, sendo uma Kombi na cidade de Currais Novos e um Ônibus em Florânia, ambas as cidades na Região Seridó. As ações da Polícia para tentar impedir os bandidos de agirem pondo fogo em carros na região também estão em andamento.
Depois de tentativa de incêndio em carro da Secretaria de Assistência Social da Prefeitura de Caicó, ocorrida na noite desta sexta-feira (29), Roberto Germano, determinou que todos os carros pertencentes a administração municipal sejam recolhidos em local seguro.
A maioria dos carros fica na rua, nas imediações do Centro Administrativo.
Populares que residem na parte de trás da Prefeitura de Caicó, relataram que dois homens de moto, se aproximaram do carro e atearam fogos, mas, moradores das imediações apagaram.
w4yw4y

Fonte: Blog Sidney Silva

Veja vídeo: Delegacia de Parnamirim é alvo de atentado a tiros

Policiais iam chegando no local e chegaram a atirar contra os bandidos.


A onda de atentados em Natal e região metropolitana, além de transportes públicos, também chegou ao prédio da Polícia Civil em Parnamirim. A 1ª Delegacia de Políciafoi alvo de tiros, na noite desta sexta-feira (29).

Além de Parnamirim, há registros de ataques em Macaíba, Natal e também em cidades do interior, como Caicó, Currais Novos e Lagoa Nova.Os policiais civis da unida iam chegando ao prédio quando viram os criminosos atirando. Ainda houve um confronto, mas os bandidos conseguiram escapar.
Até o momento, 14 veículos foram alvos dos bandidos, sendo a maioria deles queimados e depredados. No início da noite, as empresas de ônibus recolheram os ônibus, o que deixou várias paradas lotadas.

VEJA VÍDEO:

Sejuc instala bloqueadores de celular na Penitenciária de Parnamirim, RN

Bloqueadores são os primeiros da história do sistema prisional potiguar.

Empresa Neger Tecnologia e Sistemas Ltda vai receber R$ 174 mil.
Anderson Barbosa
Do G1 RN

Durante a instalação das torres e dos bloqueadores, foram os próprios presos quem se encarregaram de espalhar a novidade
Bloqueadores de celular foram instalados nesta quinta-feira (28) na Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP), na Grande Natal. O sistema, que promete impedir que os presos façam ou recebam ligações de dentro do presídio, é o primeiro da história do sistema prisional potiguar. Pelo fornecimento e manutenção dos equipamentos, a empresa Neger Tecnologia e Sistemas Ltda vai receber da Secretaria de Justiça e da Cidadania (Sejuc) R$ 174 mil, divididos em seis parcelas de R$ 29 mil. O contrato, que tem vigência até dezembro, foi publicado no Diário Oficial do Estado na edição do dia 5 de julho.
Durante a instalação das torres e dos bloqueadores, foram os próprios presos quem se encarregaram de espalhar a novidade. Fotos feitas de dentro do pátio da unidade rapidamente chegaram às redes sociais. Áudios, supostamente gravados por detentos, também foram parar em grupos de WhatsApp.  
Em contato com o G1, o secretário Wallber Virgolino, titular da Sejuc, procurou minimizar a situação, preferindo não fazer alarde sobre o equipamento. “Trata-se de um sistema de videomonitoramento com a utilização de infravermelho”, limitou-se a dizer.
  •  
 Dezenas de ventiladores, rádios e TVs foram recolhidos nesta segunda (25) do pavilhão 2 da Penitenciária Estadual de Parnamirim (Foto: Sejuc/Divulgação)Dezenas de ventiladores, rádios e TVs foram recolhidos no início da semana do pavilhão 2 da Penitenciária Estadual de Parnamirim (Foto: Sejuc/Divulgação)
Sem celulares e sem ventiladores, TVs e rádios
Em cindo cias, esta é a segunda vez que a Penitenciária Estadual de Parnamirim ganha destaque. No início da semana, a Sejuc puniu os presos da unidade ao recolher das celas do pavilhão 2 dezenas de aparelhos de TV, rádios e ventiladores. “Começamos a tirar os presos da zona de conforto. Benesses e regalias concedidas em outros tempos estão sengo substituídas por disciplina”, afirmou Virgolino ao falar sobre a apreensão dos objetos.

Ao G1, o secretário da Sejuc explicou que os aparelhos foram retirados como punição pelo mal comportamento e sucessivas tentativas de fugas dos presos. "Toda semana encontramos escavações de túneis no local. Isso precisa acabar. Não aceitaremos insubordinações”, afirmou.
Algumas unidades ficaram destruídas, segundo a titular da Sejuc. Na foto, uma cela de Alcaçuz após as rebeliões (Foto: Divulgação/Sindasp-RN)
Várias unidades prisionais do RN foram destruídas
nas rebeliões de março de 2015. A foto mostra
como ficou uma das celas de Alcaçuz
(Foto: Divulgação/Sindasp-RN)
Sistema em calamidade
O sistema penitenciário potiguar não passa por um bom momento. E faz tempo. Em março de 2015, após uma série de rebeliões em várias unidades prisionais, o governo decretou estado de calamidade pública e pediu ajuda à Força Nacional. Para a recuperação de 14 presídios, todos depredados durante os motins, foram gastos mais de R$ 7 milhões. Tudo em vão. As melhorias feitas foram novamente destruídas. Atualmente, em várias unidades, as celas não possuem grades e os presos circulam livremente dentro dos pavilhões.

Além das unidades depredadas e da superlotação, mortes dentro dos presídios e fugas também se tornaram problemas constantes para o Estado. Somente este ano, 16 detentos morreram de forma suspeita ou foram assasinados dentro das unidades prisionais do estado. E mais: 274 detentos já escaparam do sistema prisional potiguar em 2016.

Após ataques, STTU anuncia recolhimento dos ônibus em Natal

Oito veículos foram alvos de criminosos na tarde e noite desta sexta (29).

'Lamentamos profundamente o definhamento do Estado', diz secretário.

Do G1 RN
Um dos ônibus atacados, da empresa Guanabara, foi incendiado na Cidade da Esperança, na Zona Oeste de Natal (Foto: PM/Divulgação)
A Secretaria de Mobilidade Urbana de Natal (STTU) informou que as empresas de transporte público estão recolhendo todos os ônibus que circulam na cidade. Desde o início da tarde desta sexta-feira (29), cinco ônibus em Natal e mais um em Parnamirim, e mais dois micro-ônibus, sendo um na BR-304 (Macaíba) e outro na BR-101 (Monte Alegre), foram depredados, queimados ou parcialmente incendiados por criminosos. 
"Desde o começo da tarde estão ocorrendo ataques e ninguém conseguiu evitar nem ninguém foi preso. Se continuasse nesse ritmo, ficaríamos sem nenhum ônibus para garantir o transporte da população em um futuro próximo", declarou Clodoaldo Trindade, subsecretário da STTU.
Apesar de o recolhimento dos ônibus, a STTU autorizou que táxis, veículos de transporte escolar e ônibus de fretamento cadastrados pelo DER/RN realizem o serviço de lotação cobrando o valor da tarifa inteira, que é de R$ 2,90.
"Nós lamentamos profundamente o definhamento do poder do Estado, que está sendo suplantado por um poder marginal", concluiu o subsecretário.
Na Zona Leste de Natal, ônibus foi incendiado no cruzamento da Av. Nacimento de Castro com a Rua dos Tororós (Foto: PM/Divulgação)Na Zona Leste de Natal, ônibus foi incendiado no cruzamento da Av. Nacimento de Castro com a Rua dos Tororós (Foto: PM/Divulgação)
'O Estado não se intimidará com as ameaças'
A Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc) emitiu um alerta nesta quinta-feira (28) logo após a circulação, em redes sociais, de áudios supostamente gravados por criminosos em resposta à instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária Estadual de Parnamirim, na Grande Natal.
Bloqueadores de celular foram instalados nesta quinta-feira (28) na Penitenciária Estadual de Parnamirim; fotos foram feitas pelos próprios presos, que espalharam as imagens pelas redes sociais (Foto: Reprodução)Bloqueadores de celular foram instalados nesta
quinta-feira (28) na Penitenciária Estadual de
Parnamirim; fotos foram feitas pelos próprios
presos, que espalharam as imagens pelas
redes sociais (Foto: Reprodução)
No documento, assinado pela Coordenadoria de Administração Penitenciária, está escrito: “Cumprimentando-os, inicialmente, sirvo-me do presente para determinar que todas as direções de unidades prisionais e grupos de apoios, tenham maior atenção às suas unidades e que compareçam às mesmas devido a possíveis motins ou rebeliões que possam acontecer neste final de semana em todo Estado. Diante o exposto, determinamos, também, que as equipes de Agentes Penitenciários deverão ficar de sobreaviso para possível acionamento” (SIC).
Nesta sexta, as secretarias de Justiça e Cidadania (Sejuc) e de Segurança e Defesa Social (Sesed)  emitiram uma nota na qual afirmam que todas as medidas para garantir a segurança da população serão adotadas e que "o Estado não se intimidará com as ameaças".
Coape chama a atenção de diretores de unidades prisionais quanto à possibilidade de motins e rebeliões neste final de semana no Rio Grande do Norte (Foto: Reprodução)Coape chama a atenção de diretores de unidades prisionais quanto à possibilidade de motins e rebeliões neste final de semana no Rio Grande do Norte (Foto: Reprodução)

INDIGNAÇÃO

Após mais um dia de trabalho presenciei com indignação ônibus queimado, muitos trabalhadores sem transporte coletivo, muitos pais de família à mercê dos bandidos.

Nunca me senti tão impotente como hoje, em saber que meus sobrinhos correram risco de morte, que muita gente trabalhadora sofreu pressão psicológica nas mãos desses facínoras que destroem nossos jovens e nossas famílias.

Nem no tempo em que morei nas duas maiores capitais do Brasil, as cidades do Rio de Janeiro e de São Paulo me senti assim como estou, triste, arrasada, indignada com essa insegurança que assola nosso Estado.

O governador precisa tomar providências, solicitar a presença da Força Nacional, se possível até a intervenção das forças armadas, já está mais do que na hora de se combater o tráfico de drogas no nosso Estado.

Já passou da hora de qualificar melhor os nossos policiais e pagar salários justos para que não se corrompam e nem sejam marionetes nas mãos das facções criminosas.

Se o governo investir na segurança de verdade, será possível acabar com os traficantes que aliciam nossos jovens para o uso das drogas. A pior espécie de bandido é o traficante, eles destroem a pureza das nossas crianças e dos nossos jovens. Eles usam nossos jovens e crianças como marionetes.

Às vezes precisamos ser corajosos para expor nossa opinião, sei dos riscos que corro ao comentar esse absurdo do dia de hoje. Na verdade estou me sentindo presa dentro da minha própria casa.

As ruas de Natal e Parnamirim vazias, trabalhadores nas paradas sem transportes para voltar para suas, isso é um absurdo. O governador poderia solicitar auxílio das forças do Governo Federal, precisam excluir os poucos policiais militares, civis e os agentes penitenciários corruptos que facilitam a vida dos bandidos e das facções criminosas. 

Os deputados poderiam criar uma lei de valorização dos praças, onde houvesse condecoração e incentivo financeiro quando os bons policiais militares, os policiais civis e os agentes penitenciários agissem com retidão.

Dessa forma não haveria alguns policiais corruptos, se eles fossem valorizados como deveriam. Temos muitos bons policiais na militar e na civil, mas pouco podem fazer se não possuem condições de trabalho.

Como exemplo, citamos a nossa cidade que possui mais de quarenta mil habitantes e apenas uma viatura. Isso é inconcebível! Governador é preciso agir o quanto antes, ou será tarde demais.

O povo do Rio Grande do Norte, clama por segurança, e segurança de verdade. 

Precisamos de mais policiais em nossa querida São José de Mipibu; é necessário urgente ações que combatam a ação dos criminosos em todo o Estado e também na nossa cidade que só dispõe de uma viatura, ações efetivas e que tragam resultado a curto prazo, já não aguentamos viver reféns dos bandidos e ver a criminalidade aumentando em nosso Estado e na nossa cidade, que outrora já fora tão pacata.

Governador quem não pode com o pote, não pega na rodilha.


Fran Moura
(Professora e cidadã norte riograndense indignada)

MATARAM NETINHO

Em Mipibu, adolescente é morto com tiro na cabeça

O homicídio aconteceu na noite da última quinta-feira 28, onde a vítima foi um jovem de apenas 16 anos de idade atingido na cabeça por um disparo de arma de fogo, quando o mesmo estava sentado em frente sua residência na comunidade do Mendes, zona rural de São José de Mipibu.
Segundo informações repassadas ao Digital Mipibu, o jovem foi assassinado por dois suspeitos que estavam em uma moto de placa até o momento, não identificada. O jovem foi identificado como Altino Pedro, mais conhecido por " Netinho".
Não se tem informações da real motivação do crime, mas as investigações ficarão para a Polícia Civil de São José de Mipibu.

Fonte: Digital Mipibu

quinta-feira, 28 de julho de 2016

OPERAÇÃO VISA CUMPRIR 11 MANDADOS DE BUSCA E APREENSÃO NA CIDADE DE SANTO ANTÔNIO


zzzzzn santo-antonio
Uma operação desencadeada nesta quinta-feira (28) visa cumprir 11 mandados de busca e apreensão na cidade de Santo Antônio. Batizado de Malhas da Lei, o trabalho conjunto do Ministério Público, Polícia Civil e Polícia Militar visa combater o tráfico de drogas e homicídios naquele município.
A investigação teve início após a divulgação de um áudio em redes sociais onde uma pessoa, que seria um foragido do Sistema Penitenciário Estadual, fez ameaças a comerciantes, policiais e populares em geral na cidade de Santo Antônio.
De acordo com a investigação, esse foragido comanda crimes na região Agreste e realiza as ameaças com o objetivo de firmar hegemonia no tráfico de drogas na cidade e outras da região.
zzzzz7298f086-bdb5-4e92-845b-fb2a32a98431

Em 2015 foram registrados dois homicídios em Santo Antônio, porém este ano já foram registrados 10 homicídios, sendo o município do Rio Grande do Norte que teve o maior aumento percentual desse tipo de crime.
O Ministério Público ressalta que a Operação é resultado do trabalho conjunto e integrado feito do Delegado Everaldo Fonseca e pelo Tenente Everton Vinicio, que comanda o Pelotão da Polícia Militar, de modo que as forças de Segurança Pública agem integradas e pede, ainda, a colaboração da população através do disque-denúncia (ligue 181), com a garantia do anonimato.

FELIPE MORREU

Populares encontram homem morto no centro de São José de Mipibu


Na manhã desta quinta-feira, 28, populares se depararam com um homem morto no centro de São José de Mipibu, na Rua Olavo Feliciano, em frente ao escritório da CAERN. O homem, identificado inicialmente apenas como Felipe, aparentemente teve uma morte súbita, não sendo possível ser socorrido.

De acordo com informações do Sd Walter, a Polícia Militar foi acionada por volta das 5h da manhã para atender esta ocorrência. O policial informou à edição do Blog Renan Silva que o homem vivia na cidade de Nísia Floresta, e recentemente chegou aqui em São José de Mipibu.

Em conversa com alguns populares de Nísia Floresta, nossa edição tomou conhecimento que o homem era uma boa pessoa. O mesmo era alcoólatra, e provavelmente Felipe por ter sido vítima de um mal súbito, em decorrência do consumo de bebida.

O Tenente Edmilson, comandante do policiamento no município esteve no local, juntamente com uma equipe que fez o isolamento da área, que segue aguardando a chegada da equipe do ITEP para fazer a remoção do corpo para a sede do órgão em Natal.

quarta-feira, 27 de julho de 2016

HÁ QUASE DOIS ANOS ESSES BANDIDOS ASSALTARAM EM MIPIBU - O QUE ESTÁ SEM BONÉ FOI VISTO HOJE EM MIPIBU


PASSARAM SEBO NA LADEIRA

CORPO ENCONTRADO EM MAXARANGUAPE PODE SER O DE ERACLITON

Um homem foi encontrado morto na manhã desta quarta-feira (27) na praia de Barra de Maxaranguape, no município de Maxaranguape, litoral Norte potiguar. Acredita-se que o corpo, já em avançado estado de decomposição, seja o do eletricista Eracliton Gomes, de 54 anos. Ele e um amigo desapareceram na madrugada do domingo (24) após caírem no mar na praia de Camurupim, no município de Nísia Floresta, litoral Sul do estado.
Eracliton e o amigo, o bugueiro Francisco de Assis Lopes, de 56 anos, pegavam caranguejos sobre as pedras da praia quando foram derrubados por uma onda. O corpo do bugueiro foi encontrado na manhã desta terça na praia da Redinha, em Natal.
As buscas pelos amigos foram iniciadas ainda na madrugada do domingo, logo após o Corpo de Bombeiros ser acionado para a ocorrência. O helicóptero Potiguar 01, aeronave da Secretaria de Segurança Pública, deu apoio ao trabalho. Equipes da Capitania dos Portos também ajudaram.

A orla da praia de Camurupim é quase toda ela arrodeada por cordões rochosos. Essas formações são geologicamente chamadas de arenitos de praia – muito comuns em várias praias do litoral nordestino. Os locais não são considerados seguros, principalmente por causa das ondas, que quase sempre se chocam com força. Mesmo assim, as pessoas ignoram o perigo. Pescadores e visitantes sobem nas pedras com frequência. Muitos, apenas para fazer fotos e vídeos da paisagem.

MENOS UM...

Jacó Jácome comunica desistência de candidatura a prefeito de Natal

Deputado cita dificuldades para viabilizar projeto e se diz mais amadurecido



O deputado estadual Jacó Jácome formalizou a retirada de seu projeto à Prefeitura de Natal em nota distribuída nesta quarta. Na terça, o portalnoar.com já havia antecipado que ele não seria mais candidato.
“Saio dessa pré-candidatura mais amadurecido e mais consciente da responsabilidade que me reserva o futuro próximo, e com o sentimento de muito orgulho por ter sido lembrado como um nome capaz de trabalhar em prol da cidade onde nasci e me criei”, diz o deputado em trecho da nota.
“Apesar de jovem, tentei construir uma candidatura competitiva, observando estritamente os novos parâmetros da legislação eleitoral, sem financiamento empresarial,apenas com doações de pessoas físicas e principalmente, recursos do fundo partidário.
Esbarrei na exiguidade do tempo e na conjuntura nacional que não favoreceu a sinalização de respostas claras e rápidas para levarmos adiante esse projeto”, registrou ainda o parlamentar.

Jacó se viu obrigado a desistir do pleito em razão das dificuldades de financiamento. Seu partido, o PSD já o havia comunicado que não tinha como dispor de uma estrutura grande para a campanha.

PORTAL NO AR

CÁRCERE PRIVADO

Homem é preso por manter mulher e filho de um ano em cárcere privado

Suspeito chegou a fazer cronograma com regras para a mulher cumprir.


Um homem identificado como Nilson Oliveira de Sousa, de 34 anos, foi preso em flagrante nesta segunda-feira (25) por policiais da Rádio Patrulha de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, após manter a mulher e o filho de um ano em cárcere privado.
Os policiais patrulhavam pelo bairro Jardins durante a madrugada quando ouviram gritos de uma mulher pedindo socorro. O chamado partia de dentro de um imóvel situado na rua Flores das Acácias. Foi realizado contato com a vítima, que de dentro do imóvel informou que seu marido estaria mantendo ela e um bebê em regime de cárcere privado.
O muro do imóvel estava coberto por grampos e em todas as portas e janelas haviam grades. Nenhuma chave foi deixada com a vítima, pois, segundo a mulher, Nilson levava todas quando saía para o trabalho.
Os policiais então aguardaram a chegada do homem, o que aconteceu por volta das 6h. O suspeito ainda tentou se evadir quando percebeu a presença da viatura, mas foi alcançado e detido.
Ao adentrar o imóvel, os policiais perceberam que a mulher e a criança ficavam trancadas na parte de cima, sem acesso à sala, cozinha ou área externa da casa. A mulher contou que ficava incomunicável o dia todo, pois Nilson não permitia que ela tivesse telefone celular ou assistisse televisão.
Os PMs também encontraram um cronograma para o ano de 2016 que detalhava atividades com horários fixos em que a mulher deveria cumprir suas tarefas, desde o momento de acordar, passando pelas refeições e afazeres domésticos, devendo recolher-se para o “sono noturno, até 22h no máximo, em dias que não tiver culto, quando tiver, 23h” (sic).
Nilson foi autuado na DP de São Gonçalo do Amarante pelo crime de cárcere privado e deverá seguir para o sistema prisional.

PORTAL BO

LATROCÍNIO?

Deficiente mental é assassinado em bar na zona Oeste

Genilson Onório sofreu um tiro no pescoço a queima roupa; família acredita em um possível latrocínio


Um homem de 33 anos identificado como Genilson Onório de Lima foi assassinado na madrugada desta quarta-feira (27), na rua Francisca Campos enquanto trabalhava em um bar. A vítima sofreu um tiro no pescoço a queima roupa e teve o celular levado.
De acordo com Miriam Lima, dia de Genilson, o clima entre os familiares é de muita tristeza e revolta, isso por que o jovem não tinha envolviimento com nenhuma atividade ilícita. "A gente acredita que foi um latrocínio, é a única explicação que temos sobre isso. Meu sobrinho era um bom menino e deficiente mental", disse.
A equipe da DHPP (Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa) esteve no cenário do crime para colher informes preliminares e dar início as investigações.

PORTAL BO

VELÓRIO SEM O BRINQUEDO

Mãe diz que funerária perdeu bicho de pelúcia do filho morto e se desespera

Em vídeo, mulher diz que não pode enterrar menino com brinquedo favorito.
Empresa diz que 'vaquinha' foi colocada no caixão do garoto de 4 anos.


A dor de perder um filho aos 4 anos ultrapassou os limites para a dona de casa Areta Rubini no início desta semana em Pontal (SP). Diogo morreu no domingo (24) por complicações de uma pneumonia. Para prestar a última homenagem, ela decidiu enterrar o menino com o bicho de pelúcia preferido dele, uma vaquinha, mas Areta afirma que a funerária responsável pelo serviço perdeu o brinquedo.
Magoada e frustrada por não conseguir homenagear o filho, ela postou um vídeo em uma rede social em que mostra todo seu pesar e reclama do tratamento recebido por uma funcionária. “Eu não aceito o que eles fizeram comigo. Sei que é uma coisa material, mas era importante para nós. Um valor sentimental muito grande para nós”, diz.
Um boletim de ocorrência foi registrado pelos pais de Diogo.
Em nota, a Funerária Bom Jardim, contratada pela família do menino, afirmou que Diogo foi enterrado com o bicho de pelúcia, colocado embaixo do corpo. A empresa informou também que medidas internas foram aplicadas aos funcionários citados por Areta.
Diogo teria ganhado o bicho de pelúcia da madrinha (Foto: Areta Rubini/Arquivo Pessoal)
Diogo ganhou bicho de pelúcia da madrinha
(Foto: Areta Rubini/Arquivo Pessoal)
Vaquinha amiga na UTI
Diogo foi diagnosticado com pneumonia no início do mês de julho. Ele ficou internado por oito dias no Hospital das Clínicas (HC) deRibeirão Preto (SP) até que foi transferido para a Santa Casa de Sertãozinho (SP). Segundo Areta, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), a médica permitiu que o menino ficasse com o bicho de pelúcia, já que ela mesma não podia fazer companhia ao filho durante todo o tempo por causa das regras hospitalares.

Areta afirma que a ‘vaquinha’, como era chamada por Diogo, foi presente da madrinha a quem o menino era muito apegado. “Faz anos que ele dorme com bichos de pelúcia, mas esse era especial. Ele não ficava sem esse bichinho, nem quando ele estava inconsciente, ele largava dessa ‘vaquinha’. As enfermeiras colocavam perto dele”, diz a mãe.
O menino morreu no domingo e Areta recebeu da médica a sugestão para que enterrasse Diogo com o bicho de pelúcia que tanto amava.
Velório sem o brinquedo
A dona de casa conta que a médica enviou o brinquedo à funerária, mas para sua surpresa, já no velório, o bicho de pelúcia não estava no caixão com o corpo do filho. Areta afirma que uma funcionária chegou a informar que o brinquedo estava entre as pernas da criança. “Ela mexeu e não achou, mesmo discretamente”, diz.

Na segunda tentativa de localizar o brinquedo, por volta das 3h, a mãe conta que pediu ajuda pelo interfone a uma funcionária, mas que ela se recusou a auxiliá-la. “Pedimos para ela verificar e pegar o bichinho, ela disse que não ia mexer. Fui conversar com ela e ela se recusou a abrir a porta, deixou a gente trancada e disse que não ia lá pegar. Disse que não ia porque se esse bichinho estivesse lá dentro, devia estar cheio de sangue por baixo. Perguntei se ela era mãe. Ela desligou o interfone.”
Antes dos problemas envolvendo a vaquinha, Areta alega que a família precisou tirar uma segunda via da certidão de nascimento de Diogo, porque os funcionários tinham perdido o documento original.
“Isso atrasou o funeral em três horas porque tivemos, em meio de toda essa dor, procurar um cartório para a segunda via da certidão de nascimento. Depois disso, alguém da funerária achou.”
Diogo faleceu em decorrência a uma pneumonia no último domingo (24) (Foto: Areta Rubini/Arquivo Pessoal )Diogo, de 4 anos, morreu por causa de uma grave pneumonia (Foto: Areta Rubini/Arquivo Pessoal )
Repercussão de vídeo
Após enterrar o filho, Areta encontrou nas redes sociais uma forma de desabafar. O vídeo publicado no Facebook foi visto milhares de vezes e ela recebe apoio de pessoas que nem conhece.

A dona de casa diz que a empresa só procurou a família após a postagem e que recebeu um pedido de perdão. Areta diz que a funerária se recusou a receber o restante do valor que deveria ser pago pelos serviços.
“Se eles tivessem assumido que perderam o bichinho eu até iria entender, mas não é o valor material que conta nessa hora. Me senti lesada, humilhada e desrespeitada. Foram insensíveis com a dor de uma mãe. Eu e minha família nos sentimos humilhados e mal tratados pelas funcionárias.”
Procurada, a Funerária Bom Jardim informou em nota que a criança foi sepultada com o bichinho de pelúcia e que o objeto estava sob o corpo dela. Segundo a empresa, em respeito aos princípios éticos e legais, o brinquedo não poderia ser retirado sem o manejo em laboratório adequado e privado, sem exposição ao público, devido ao corpo ter sido necropsiado.
Com relação ao atendimento, a empresa informou que já foram tomadas providências para elucidação de eventuais falhas. A funerária também afirma que não infringiu nenhuma lei.
A empresa diz que se colocou à disposição da família e ofereceu apoio psicológico por meio de seu quadro de funcionários.

G1 

.

....